12.4.06

Belos presentes de Deus!!

Salmo 23

"Em verdes pastagens me faz repousar e me conduz a águas tranquilas..."

Se você viu a imagem acima e leu a postagem "Quanta Rqueza II", sabe de onde devo começar mais essa reflexão baseada no salmo 23 . O Senhor, que é nosso pastor e não deixar faltar nada, nos conduz até onde podemos encontrar o alimento necessário à nossa sobrevivência espiritual.
É o nosso Deus quem nos oferece as condições adequadas ao amadurecimento emocional, afetivo e espiritual.
Quem já viveu ou viajou pelo semi-árido nordestino sabe a importância de boas pastagens e águas em abundância. Nessa região de clima inóspito e solo castigado pela sêca, os animais morrem de fome e sêde pela ausência de elementos vitais à subsistência. No entanto, na mesma região, o Nordeste do Brasil, devido a fertilidade do solo e água em boa quantidade, encontramos imensos canaviais margeando alguns trechos da estrada que liga a Bahia à Pernambuco. Eis a diferença entre vida e morte, prosperidade e miséria, alegria e tristeza, esperança e desespero.
O contraste regional que mencionei serve como analogia à nossa vida espiritual. Somente alimentados nas pastagens escolhidas pelo Senhor estaremos realmente sustentados para enfrentar os desafios diários. Deus tem uma porção de alimento destinada a cada pessoa. Ele nos convida a conhecer a sua Palavra e a sua Graça infinita. E ambas nos oferecem a nutrição necessária a cada dia de nossa vida. Sem o alimento divino podemos sofrer com raquitismo e morte da nossa vida devocional.
O salmista recorre sempre a Palavra de Deus. Nela encontra a revelação da sua vontade, o consolo em momentos de sofrimento, o estímulo para viver com integridade, o convite a desfrutar íntima comunhão e a motivação para perseverar nos caminhos do Altíssimo. Os salmos de Davi e de outros autores sacros demonstram a importância das Escrituras na vida dos hebreus. Uma dica: quando você ler o salmo 119 (bem curtinho!!) vai encontrar um dos mais belos hinos em louvor ao Senhor e sua bendita Palavra.
A Graça infinita de Deus permeia totalmente a sua Palavra. Mas, biblicamente, o que é Graça?
De acordo com Paulo, o apóstolo, é um presente de Deus. Vou explicar com dois exemplos, tá?
Nas últimas semanas ganhei dois presentes muito especiais. Um deles: o livro "O Evangelho Maltrapilho" (depois comento sobre ele) , oferecido pelo escritor, pastor e amigo Lécio Dornas. Estávamos em uma livraria evangélica e o Lécio pediu o livro. Demorou mais de 40 minutos para que chegasse às suas mãos. Nesse meio tempo mostrei outros e até sugerí que pagasse e fosse buscar depois. Ainda não sabia que seria presenteado. Com o livro em seu poder, o pastor afastou-se um pouco, fez uma dedicatória e me entregou. Fiquei encantado com sua atitude e entendi sua persistência naquele momento. Deus o abencoe ainda mais...
O outro: dois convites para assistir "A Era do Gêlo II", na semana de lançamento! Ganhei por sorteio e quem me conhece sabe que não confio muito em promoções feitas na internet ou em outros meios de comunicação. Mas, qual não foi a minha surpresa, ao receber o email informando a premiação. Sabe qual foi minha reação? Peguei o celular e liguei para Adna, minha esposa( e quem me cadastrou na tal promoção) e, gargalhando, avisei o que havia acontecido.
O que essas situações tem em comum? O ganhar sem merecer! O inusitado!O imprevisível! O surpreendente! E, especialmente, a alegria de ser presenteado. E mais ou menos assim que Deus revela a sua Graça em nossa vida. Digo "mais ou menos" porque exemplos humanos apenas apontam para o esplendor maior que é a obra dessa Graça na vida do servo de Deus.
Nessa reflexão quero lhe desafiar a desfrutar a cada momento a Palavra de Deus e sua Graça inesgotável. Deixe que o Senhor escolha como e onde alimentar você. E creia, realmente creia, que tudo isso é um grande presente de Deus.
Agora, uma citação de presente para você: "...às vezes fico tão envolvido comigo mesmo que começo a exigir coisas que penso que mereço, ou passo a aceitar como coisa natural cada dádiva que chega até mim. Um exemplo clássico: um homem no restaurante pede salada de siri; por engano, a garçonete traz salada de camarão; furioso ele brada: 'Onde diabos está minha salada de siri?' Ele não apenas não dá valor à salada de camarão, mas também a inúmeras outras dádivas - a vida, a fé, a familia, os amigos, os talentos." (Brennan Manning ao comentar os belos presentes de Deus para nós na página 81 do "Evangelho Maltrapilho") Pense nisso !! Deus abencoe a sua vida!!

Um comentário:

Tania disse...

Muito bacana, vc tem o salmo 114 e 115?? so4@uol.com.br